sexta-feira, 2 de outubro de 2015

sobra hipocrisia


Em CPI, Cunha negou que tivesse conta no exterior


Conversa Afiada


publicado 02/10/2015

Se mentira ficar comprovada, presidente da Câmara poderá ser cassado.



‘Não tenho qualquer tipo de conta em qualquer lugar que não seja a conta que está declarada no meu Imposto de Renda’, declarou o presidente da Câmara

BRASÍLIA — Apesar de evitar responder se possui ou não contas na Suíça, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), negou, durante depoimento na CPI da Petrobras em março, que tivesse recursos depositados naquele país ou em algum paraíso fiscal. Nesta quinta-feira, o líder do PSOL, Chico Alencar (RJ), questionou Cunha da tribuna da Câmara mas, uma vez mais, ele não falou sobre o assunto. Se ficar comprovado que o presidente da Câmara mentiu na CPI, ele poderá responder por quebra de decoro parlamentar e ser cassado.

Cunha compareceu de livre e espontânea vontade à CPI da Petrobras no dia 12 de março, depois que a Procuradoria Geral da República (PGR) incluiu seu nome entre os parlamentares a serem investigados sob suspeita de se beneficiar do esquema de propinas na petroleira.

Mostrando-se indignado e procurando contradições na peça apresentada contra ele pelo procurador-geral Rodrigo Janot, Cunha foi muito elogiado por praticamente todos os deputados que estavam na sessão, incluindo o PSDB, DEM e até o próprio PT.

Em determinado momento, o deputado delegado Waldir (PSDB-GO) perguntou a Cunha se ele tinha contas na Suíça ou em outro paraíso fiscal. Cunha respondeu de forma enviesada: "Não tenho qualquer tipo de conta em qualquer lugar que não seja a conta que está declarada no meu Imposto de Renda", afirmou.

(...)



Conteúdo relacionado
Postar um comentário