sexta-feira, 1 de maio de 2015

Paraná é o Brasil do Aecim e o RS é do voto básico


Paraná é o Brasil do Aecím



Blog do Miro

Por Paulo Henrique Amorim, no blog Conversa Afiada:


Mais de 200 feridos.

A Polícia do Secretário Francischini, tucano na alma e no porrete.

Uma Assembleia Legislativa submissa.

Um PiG aliado de todas as horas, na blindagem feroz.

Nesse sentido, o Paraná, Minas e São Paulo são como o Maranhão dos Sarney.

Todo o PiG é a favor.

Beto Richa é um Aecim.

Um aventureiro de impítim.

(Rola um impítim no Paraná, professor Gandra?)

Beto também nunca trabalhou.

Herdou o sobrenome: Richa, de José, e Neves, de Tancredo.

Tem a visão da Província mais remota.

E os dois se inspiram no Farol de Alexandria (ver no ABC do C Af), homenageado de honra nos banquetes do João Dória, outro herói do impítim e produtor de vácuo.

Dória apresenta ricos a políticos e políticos a ricos e FHC figura nas duas categorias.

Dessa vez o Aecím não foi:

*****

SALVA-VIDAS

O empresário João Doria Jr. fez tantos elogios a Fernando Henrique Cardoso, a quem homenageou num jantar, anteontem que o ex-presidente disse depois que quase caiu na piscina da casa. “Eu cambaleei, quase morro afogado.”

(…)

VOO CEGO

“Eu continuo confiante. Com todas as dificuldades, nós já fizemos muitas coisas no Brasil. Temos que fazer esse balanço. Quando assumi o Ministério da Fazenda [em 1993], o caos era geral. Não sabíamos quem devia para quem. Como funcionava a Petrobras? Ninguém sabia”, seguiu FHC.

*****

(Mas, o Paulo Roberto Costa sabe, não é Dr Moro? Por que só do PT, Dr Moro? Quando o Dória vai convidar o Juiz Moro para uma homenagem? Vai chamar o Ministro Teori, também?)

O Paraná é o Aleph do tucanismo.

Porrada em professor.

Aqui em São Paulo, o Governador negou a falta d’água, o PCC e não foi ainda picado pelo mosquito da epidemia, mas o Governador diz que não há greve.

Ele e a Globo dizem que não há greve de professor em São Paulo.

Se durar muito a greve, o Governador Alckmin manda o Francischini dar umas porradas nos professores.

Como fez o Cerra, com outro Secretario…

É o Brasil tucano.

O Brasil do Aecím.

Do FHC, do Cerra (por falar em salário de professor: de que vive o Cerra?)

Esse é o Brasil em que o João Dória seria Ministro do Vácuo!

E o Francischini, da Porrada!

Em tempo: clique aqui para ver imagens inesquecíveis: o Francischini fugindo dos professores.

Em tempo2: clique aqui para ir à TV Afiada: os tucanos são o partido da Educação: o Lula construiu 14 universidades, a Dilma, quatro, e o FHC, em oito plumbeos anos, NENHUMA!)

E porrada em professor, que eles merecem!


Postar um comentário