quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Vosmecê que não gosta do PT... esse mafioso é o seu herói?


O STF dirá: “sim, Cunha é criminoso, mas nós somos covardes”?






POR FERNANDO BRITO · 16/12/2015







No encerramento das 183 páginas descritivas das falcatruas, chantagens e crimes de toda espécie cometidos por Eduardo Cunha, o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, escreve um libelo impressionante:
Realmente, conforme visto acima, o Eduardo Cunha já demonstrou cabalmente – e por mais de uma vez – que persegue e se vale de suas funções para atingir seus objetivos ilícitos. Caso o contraditório seja exercitado previamente, neste período em que continuar no cargo, Eduardo Cunha não tardará em realizar manobras e condutas, ainda mais agressivas, ainda que por intermédio de outros Deputados, com o intuito de prejudicar não apenas o andamento de seu processo no Conselho de Ética, mas também para atingir todos aqueles que possam vir a colocar-se contra ele. Em outras palavras, é urgente que o Eduardo Cunha seja privado de seus poderes como Deputado Federal e como Presidente da Câmara, pois, do contrário, criará ainda maior instabilidade política para o país e, ainda, não hesitará em perseguir e utilizar todos os instrumentos que possua para retaliar e se vingar de seus adversários, como faz habitualmente.

Há um pedido de liminar, o que torna, ao menos moralmente, obrigatório que -pela gravidade do caso – se anteponha ao debate conclusivo sobre o rito do impeachment.

O Supremo Tribunal Federal estará diante da situação constrangedora de confirmar que pode seguir, na forma e nos métodos adotados por um celerado, o processo de destituição de Dilma Rousseff.

Irão dizer algo como “sim, ele é um criminoso, mas nós somos uns covardes”?
Postar um comentário